Curta-metragem "Degradê" movimenta cenário cultural ilhense - Celeiro Cultural

Breaking

terça-feira, 13 de abril de 2021

Curta-metragem "Degradê" movimenta cenário cultural ilhense


As filmagens do curta-metragem “Degradê”, da artista visual e jornalista Edilene Spitaletti, movimentou o cenário cultural da cidade de Ilha Solteira. A produção viabilizou produtores culturais locais, que atuaram nos bastidores do filme. O curta é viabilizado pelo Proac Expresso LAB, da Secretaria do Estado da Cultura de São Paulo, por meio da Lei Aldir Blanc, do Governo Federal.


Edilene Spitaletti, que assina a direção e o roteiro do curta, vive em Ilha Solteira há 13 anos. A artista, que também é a protagonista de “Degradê”, liderou uma mobilização artística na cidade para a execução do longa.


O ator e produtor teatral Paulo Jordão é um dos nomes da equipe de “Degradê”. Morador de Ilha Solteira há quase 10 anos, o artista assina a produção de elenco do curta, sendo o responsável pela preparação de Edilene Spitaletti em cena. 


Outro produtor local envolvido na produção é João Pereira. O músico é o responsável pela produção musical de “Degradê”, estando à frente da trilha sonora que embala o filme. Também faz parte da equipe o técnico de computação Elias Amaral Junior, nascido em Ilha Solteira, e responsável pela elaboração do site oficial e comunicação visual do curta. Completam a ficha técnica a produtora Fabiana Alves e o jornalista André Santana, também da cidade.


Além de ilhenses, a ficha técnica de “Degradê” conta também com o maquiador Jonathan Mark, da cidade de Castilho, e do diretor de arte Edson Spitaletti, da cidade de São Paulo.


Degradê – O curta-metragem “Degradê” mostra uma artista plástica que vive em uma antiga casa, onde ela pinta seus quadros, ao mesmo tempo em que procura meios para canalizar seus sentimentos e passar pela experiência do luto.


Um comentário: