Filmagens do curta-metragem "Degradê" são encerradas em Ilha Solteira - Celeiro Cultural

Breaking

quinta-feira, 4 de março de 2021

Filmagens do curta-metragem "Degradê" são encerradas em Ilha Solteira


Na última semana, aconteceram as filmagens do curta-metragem “Degradê”, da artista visual Edilene Spitaletti. A equipe de produção se reuniu numa locação, na cidade de Ilha Solteira, onde foram realizadas as cenas do filme. “Degradê” é viabilizado pelo Proac Expresso LAB, da Secretaria do Estado da Cultura de São Paulo, por meio da Lei Aldir Blanc, do Governo Federal.


As filmagens aconteceram numa casa localizada no Bairro do Ypê, em Ilha Solteira. Toda de madeira em tons escuros, a locação representa a casa da protagonista, uma artista plástica vivida por Edilene Spitaletti. A atriz foi orientada pelo preparador de elenco Paulo Jordão. Também participaram das filmagens o diretor de arte Edson Spitaletti, o diretor de fotografia Leandro de Carvalho e o maquiador Jonathan Mark. Todos foram submetidos a testes de covid-19 e os trabalhos foram todos realizados dentro dos protocolos sanitários de segurança.


A artista visual Edilene Spitaletti assina o roteiro e a direção do curta-metragem, além de interpretar a protagonista. A personagem principal é uma artista plástica que vive em uma antiga casa, onde ela pinta seus quadros, ao mesmo tempo em que procura meios para canalizar seus sentimentos e passar pela experiência do luto.


Com as filmagens concluídas, “Degradê” agora inicia o processo de edição, sonorização e finalização. A estreia do filme deve acontecer entre março e abril de 2021. Informações sobre a produção podem ser encontradas no site oficial degradefilme.com.br.


Sobre Edilene Spitaletti - Edilene de Souza Spitaletti dos Santos é jornalista especialista em Artes Visuais. Atuando com produção de vídeo desde 2006, a artista acumula grande experiência na área. Foi roteirista, diretora e editora do documentário "Aquele dos 40", sobre os 40 anos do Festival de MPB da cidade de Ilha Solteira; produtora e repórter do programa “Blackout”; foi contemplada no programa Residência Pontos MIS promovido pelo Museu da Imagem e do Som; e contemplada no concurso de vinhetas do Canal Curta! no ano de 2020; entre outros trabalhos.


A profissional também atua ministrando oficinas na área audiovisual, produz vídeos institucionais e já assinou vários curtas-metragens experimentais. Como jornalista, foi responsável pelo site de educação e cultura Ilha Cult e pelo canal de cinema Cineurose. Possui participação no livro “Santos Dumont e o vôo do 14-Bis” e na antologia literária “Canta Brasil”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário