"Marias" - Vilma Duarte - Celeiro Cultural

Breaking

quarta-feira, 29 de maio de 2019

"Marias" - Vilma Duarte


- Eu sou filha da Maria . 

- Qual Maria? 

--A Dona Maria...

 -Coincidência, eu também sou filha de Maria. 

- Qual Maria? 

-A Maria Puta. 

-Maria Puta? 

-Sim. Maria Puta, assim era chamada por se deitar com vários homens, passar noitadas entre mesas de bar e garrafas vazias, falar palavrões, rir alto, debochar do destino, e não levar desaforo pra casa.

-Fale mais de Maria Puta.

-Maria Puta, era a mulher de sete vidas, que nunca dependeu de homem nenhum, se deitava por prazer, por querer. Desafiava os costumes, e amava a liberdade. Maria não rejeitava serviço, tinha os pés rachados e as mãos calejadas, e tinha o sorriso mais bonito que já vi. Sobrevivente da exploração  sexual vivida dentro de casa, dos abortos forçados, desde sua primeira menstruação,  das doenças sexualmente transmissíveis, do abandono da família, da miséria, das drogas e das ruas.

- De cada situação ela sobreviveu. E de cada uma ela renasceu. Maria de 7 vidas.

-E quantos filhos teve, Maria Puta? 

-De seu ventre nenhum, era seca, como dizia as outras Marias.

-Eu sou filha da generosidade de Maria Puta, que me retirou de uma caixa de papelão, enrolada em trapos, com um bilhete escrito: Cuide dela por mim. Assinado: Maria.
-Que história...  E onde está Maria Puta?

-Maria Puta partiu, foi usar seu batom vermelho num lugar onde não fosse recriminada, julgada, apontada... Encher lugares vazios, com sua gargalhada escandalosamente gostosa.

-Agora me fale sobre a Dona Maria...A sua mãe, Maria.

-De Dona Maria tenho pouco a falar, nunca vi seu rosto, senti seu toque, ou ouvi sua voz.
-Cresci ouvindo as pessoas cochichando pelos cantos, ela é ela é mais uma filha da Dona Maria, a parideira. Diziam que Dona Maria perdeu as contas de quantos filhos pariu, e que destinos tiveram, pois de nenhum ela cuidou.

-Então  podemos ser filhas da mesma Maria...

-Sim,  filhas de Maria,  que um dia darão a luz  a outras Marias. Porque Maria são  todas  as mulheres  em uma. E nenhuma mulher é apenas uma Maria. Porque  Maria não é apenas uma mulher. Maria é Maria!

Nenhum comentário:

Postar um comentário