"Te Ofereço Gratidão" - Alex Veloso - Celeiro Cultural

Breaking

quinta-feira, 25 de abril de 2019

"Te Ofereço Gratidão" - Alex Veloso


Deixa-me seguir livre 
Gosto dessa vida na solidão 
Já não me importo com sua sociedade 
Só me deixe passar sem a sua opinião 

Cale-se, eu não me importo 
Sua ideia sobre mim é errada 
Não que eu vá te provar algo 
Para sua mente sequelada

Entendo o reflexo de sua mente 
A qual, por medo do diferente 
Repudia o desconhecido 
Querendo subjugá-lo perversamente 

Você foi criado dentro de ideais 
Já eu, por eles fui torturado
 Hoje eu só quero paz
 Nem perco tempo sendo revoltado

São simplesmente caminhos diferentes 
Eu apenas te aconselho a ficar calado
É que por mais que eu contenha a fúria 
Ela ainda pode me deixar aloprado 

Foram anos de antissocialíssimo 
A qual eu não tenho arrependimento 
Aprendi a ler o mundo livremente 
Assim pude controlar o meu tormento

Não só o meu, como o seu
Eu conheci a essência da humanidade 
Sei que por displicência 
Vocês nem se conhecem de verdade

É tanto caos desnecessário
Que eu vos agradeço pela exclusão 
Hoje sei como ser feliz
Por isso te ofereço gratidão
Mas ao me ver, cale-se
Controle seu preconceito 
Se eu te causo tanta estranheza 
Me conheça, para formar o seu conceito

Alex Veloso
(texto do Sarau dos Amigos de 22/02/2019)

Nenhum comentário:

Postar um comentário