"Amanheceu com Gosto de Bolor na Boca" - Dani Sabino - Celeiro Cultural

Breaking

quinta-feira, 25 de abril de 2019

"Amanheceu com Gosto de Bolor na Boca" - Dani Sabino


Bitucas de cigarro espalhadas no chão, 
E um forte cheiro de bebida barata.
Olho em volta.
Coloco as mãos na cabeça e desabo.
É sempre assim…
Sempre o mesmo filme sujo e sem graça.
Olho no espelho e não me reconheço mais.
Olhos profundos. 
Profundo nada. 
Só as migalhas…
Minha vida se resume a porres 
E tentativas falhas de ser alguém melhor.
Nunca consegui ter paciência.
E sempre fiz merda.
Sempre deixei tudo escapar por entre os dedos, 
E só observava de longe.
Não dizia nada. 
Não fazia nada, 
A não ser observar…
Minha alma cheira podre.
Tudo não me diz mais nada.
É só o nada.
Só os restos de uma vida entupida 
De descrenças e desgraças.
Sou só mais uma mosca nojenta que corre por aí 
À procura de alguém pra perturbar 
Em troca de migalhas e sentimentos baratos.

Dani Sabino
(texto do Sarau dos Amigos de 22/03/2019)

Nenhum comentário:

Postar um comentário