6ª Mostra de Teatro de Ilha Solteira começa nesta quarta-feira - Celeiro Cultural

Breaking

terça-feira, 21 de agosto de 2018

6ª Mostra de Teatro de Ilha Solteira começa nesta quarta-feira

"Sabiás do Sertão", da Cia Cênica

Nesta quarta-feira, 22, começa a 6ª Mostra de Teatro de Ilha Solteira. O evento é composto por oito peças, todas com entrada gratuita, que acontecerão na Casa da Cultura Rachel Dossi, Praça dos Paiaguás e Biblioteca Municipal Assis Chateaubriand. A 6ª Mostra de Teatro de Ilha Solteira é uma realização da Prefeitura Municipal, por meio do Departamento de Cultura, e conta com a parceria do Sesc Birigui, CTG Brasil, Apaa (Associação Paulista dos Amigos da Arte) e Fundação Cultural de Ilha Solteira.

A 6ª Mostra de Teatro de Ilha Solteira começa na quarta-feira, 22, a partir das 20 horas, na Casa da Cultura Rachel Dossi, com o espetáculo “IRIS - Sinfonia do Adeus e Interior”, com a Cia Blefe, de Araçatuba – SP. O espetáculo, que tem classificação livre, chega à Ilha Solteira por meio de uma parceria com o Sesc Birigui.

Na quinta-feira, 23, mais duas peças serão apresentadas na Casa da Cultura. A Cia Melissa & Paulo Teatro, de Ilha Solteira, apresenta o infantil “Sítio do Picapau Amarelo”, a partir das 15h30. Já à noite, a partir das 19h30, a atração será o espetáculo “Brasileiros”, também da Cia Melissa & Paulo Teatro. Ambos têm classificação livre.

Na sexta-feira, 24, são três novas peças. O projeto Uniarte, realizado pela Brigueiro Participações e Serviços Teatrais e patrocinado pela CTG Brasil, apresenta o espetáculo “O Riacho dos Desejos”, a partir das 14 horas, na Biblioteca Municipal Assis Chateaubriand. Já às 19h30, a atração será “Ambulante”, com a Cia Arte Negus, na Praça dos Paiaguás. O espetáculo é oferecido pela Apaa (Associação Paulista dos Amigos da Arte), por meio do Circuito Cultural Paulista. Depois, às 21 horas, na Casa da Cultura Rachel Dossi, será apresentado “O Casamento de Maria Feia”, com a Cia Feart, de Ilha Solteira. Todos com classificação livre.

No sábado, 25, a 6ª Mostra de Teatro de Ilha Solteira será encerrada com o espetáculo “Sabiás do Sertão”, a partir das 18h30, na Praça dos Paiaguás. Mais tarde, às 21 horas, na Casa da Cultura, o espetáculo será “Acordes”, com classificação 14 anos. As duas peças são da Cia Cênica, de São José do Rio Preto – SP.

Retirada de ingressos – Para assistir aos espetáculos apresentados na Casa da Cultura Rachel Dossi, será necessário retirar ingresso antecipadamente. A bilheteria será aberta sempre uma hora antes de cada espetáculo. Os ingressos são gratuitos.

6ª MOSTRA DE TEATRO DE ILHA SOLTEIRA – PROGRAMAÇÃO COMPLETA

22/08 – QUARTA-FEIRA

20h - Casa da Cultura Rachel Dossi

“ÍRIS - Sinfonia do Adeus e Interior”
Cia O Blefe – Araçatuba
Adulto – Livre

Um caixeiro viajante traz em suas malas os causos dos nossos vizinhos, as intimidades de nossa terra, do interior do estado de São Paulo. O espetáculo foi construído a partir de memórias reais registradas e colhidas com o público durante as atividades do projeto ÍRIS.
Parceria: SESC São Paulo - Birigui

23/08 – QUINTA-FEIRA

15h30 - Casa da Cultura Rachel Dossi

“Sítio do Picapau Amarelo”
Cia. Melissa & Paulo Teatro - Ilha Solteira
Livre – infantil

Pedrinho, Narizinho, Emília, Tia Nastácia, Dona Benta e a Cuca são alguns dos personagens que formam a turma do Sítio do Picapau Amarelo. Juntos, se envolvem em divertidas aventuras escritas pelo imortal Monteiro Lobato, que este ano completa 70 anos de seu falecimento. Dentre as diversas histórias, o espetáculo apresentará os episódios “A Pílula Falante”, “O Periscópio”, “A Cuca” e “Reinação Atômica” .

19h30 - Casa da Cultura Rachel Dossi

“Brasileiros”
Cia. Melissa & Paulo Teatro - Ilha Solteira
Adulto – Livre

O espetáculo é um trabalho de pesquisa sobre a personalidade típica do brasileiro e suas “brasilidades”. Com muito humor e espiritualidade, as cenas escolhidas fazem um painel do cotidiano e revelam as alegrias e dificuldades em ser brasileiro. Os textos são um compilado de cenas escritas por autores nacionais consagrados, que pensaram o Brasil como um universo repleto de contradições e diversidade.

24/08 – SEXTA-FEIRA

14h00 – Biblioteca  Municipal Assis Chateaubriand

“O Riacho dos Desejos”
Projeto Uniarte
Livre

“O Riacho dos Desejos” é um dos milhares de contos de origem chinesa que chegaram até o ocidente. Eles datam de 2500 anos, onde valores morais e éticos eram transmitidos oralmente em pequenas histórias do cotidiano Chinês. O conto camponês “O Riacho dos Desejos” narra a história de dois irmãos pescadores que cultivam o egoísmo e a individualidade. Com a generosidade da irmã mais nova, eles experimentarão a força do amor e da solidariedade, ao conhecer a jovem princesa dos bosques. Somente quem possui desejos bons conseguem pescar no Riacho dos Desejos.
Parceria: CTG Brasil

19h30 – Praça dos Paiaguás

“Ambulante”
Cia Arte Negus
Livre 

A história gira em torno de “Figura” e “Ououou”, personagens que perderam tudo e não querem perder a esperança em realizar seus sonhos. Para isso, apostam no comércio informal para alcançar seus desejos e transformar uma barraquinha de ambulantes num espetáculo de rua. Trata-se de uma apresentação do Circuito Cultural Paulista.
Parceria: Apaa – Associação Paulista dos Amigos das Artes

20h30 – Casa da Cultura Rachel Dossi

“O Casamento de Maria Feia”
Cia FEART 
Livre

O Casamento de Maria Feia é uma comédia nordestina da autoria do escritor baiano Rutinaldo Miranda. A trama envolve um cangaceiro sanguinário, que busca um marido para sua filha encalhada que não foi esteticamente favorecida pela natureza, e um sujeito frouxo que descobre tarde demais em que enrascada se meteu. 

25/08 – SÁBADO

18h30 – Praça dos Paiaguás

“Sabiás do Sertão”
Cia Cênica
Livre

O espetáculo trata dos expoentes maiores da música caipira, Cascatinha & Inhana, primeira dupla sertaneja formada por marido e mulher que, em sua trajetória, reverencia com primazia a cultura de raiz, o ser, estar e viver artista, o prazer da canção e do encantamento. O circo e o rádio, presentes na trajetória da dupla, são trazidos à cena por uma companhia ambulante de teatro, com artistas rapsodos que contam, vivem, tocam, dançam e cantam um pouco da vida e muito do rico repertório de toadas, guarânias, rasqueados, boleros, rancheiras e canções imortalizadas nas vozes destes “sabiás do sertão”.


21h00 – Casa da Cultura Rachel Dossi

“Acordes”
Cia Cênica
Adulto – 14 anos

Em 31 de março de 1964, tropas paulistas e mineiras marcham pela Guanabara. É o começo da “revolução”? É a Ditadura Militar! Os acordes distorcidos das metralhadoras, dos desaparecidos, das repressões físicas e intelectuais transformam-se nos acordes musicais que ultrapassam gerações e não nos deixam esquecer de um tempo em que falar sobre flores é quase um crime! “Acordes” faz um passeio musical pelas décadas de 1960 e 1970, propondo reflexões sobre os "anos de chumbo" da história do Brasil. Num intenso entre cantar, reviver, declamar e encenar, os atores trazem à tona o trágico desta história, o que não se pode apagar, o que não se pode repetir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário